Movimento Não Foi Maior “Por Falta de Maconha”

                 

                Presidente Jair Messias Bolsonaro, da República Federativa do Brasil, não sei se o país merece isso, afirmou que o movimento ocorrido no último dia 29.05.2021, não foi maior “por falta de maconha”, isso porque a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal estão apreendendo muita maconha no Brasil.

         Primeiramente, nem uma coisa, tampouco, outra, é verdadeira. Nem essas polícias estão apreendendo drogas e combatendo crimes dentro de suas alçadas e atribuições, bem como a oposição crescente contra esse presidente que até o presente momento não disse a que veio, é maconheira ou usa drogas mais apropriadas para a elite dominante que hipoteca apoio a esse desgoverno.

         Ora, se a oposição, toda ela, fumasse maconha, escola melhor não a teria inspirado, senão os enlatados americanos que são transmitidos diuturnamente nas redes de televisões abertas e fechadas, em que em todas essas filmografias, o que mais se vê é justamente o incentivo ao uso indiscriminado de drogas, principalmente a maconha a que ele se refere, e isso não é de hoje, afora outros modismos que nosso Brasil está acostumado a imitar e importar esse estrangeirismo, sobretudo àquele nocivo à boa convivência humana e social.

         Esquece Bolsonaro também, quando chama a oposição de maconheira, que a escola na qual ela se inspira para implantar a sua política ultradireitista, vem de seu mito-mor, Donald Trump, que não é mais presidente dos Estados Unidos e certamente jamais voltará, pela péssima experiência que o império do mundo teve com esse amalucado da tradição americana.

         Será que Eduardo Bolsonaro, seu filho 03 ou “Eduardo Bananinha”, quando esteve nos Estados Unidos, estagiando na fritura de hamburguers, não chegou a dar uns “tapinhas” também não!, na canabis sativa, hein! – Pior é que um cara desses queria ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos e só não foi, devido a forte oposição, senão teria sido agraciado com as bênçãos do pai protetor da familícia.

         Bolsonaro na sua verve desconexa, incompreensível e virulenta, desde que accedeu à presidência da república, por um aborto da população anestesiada brasileira, o que mais tem feito é criar fatos, condições e danos ao Brasil e ao povo brasileiro. O pior é o descaso com que ainda vem tratando a pandemia que já ceifou a vida de milhares de brasileiros e que poderia, pelo menos em grande parte, ter sido evitada.

         Um dos maiores exemplos é o seu negacionismo contra a pandemia, que por não ter tomada as providências urgentes e necessárias, em tempo hábil, e como consequência, já se está aí na cada das mais de 460 mil mortes, além das políticas nazifascistas de extrema-direita adotadas e isso não tem feito nenhum benefício para o nosso país, a não ser para algumas pessoas que pelo visto vivem em outro planta, menos na Terra e num país denominado de Brasil.

         Um sujeito que acredita que todo opositor ao seu governo ou a sua pessoa, é comunista e de que, a manifestação da oposição não tinha gente por falta de maconha, sinceramente, esse sujeito não deveria estar ocupando o cargo em que ocupa de forma alguma, porque o seu lugar não é na cadeira da presidência, mas sim, num lugar reservado para tratamento de psicopatas perigosos num manicômio. Esse deveria ser o lugar de Jair Messias Bolsonaro, que ainda dizem alguns, que ele é a pessoa ungida por Deus. Será que não era o Deus travestido de Satanás, para colocá-lo no poder para implementar a destruição, a morte, a pobreza, a desgraça no Brasil, do tipo, um novo apocalipse now?

         Bolsonaro, quem deve está fumando maconha deve ser você próprio que não reconhece a sua própria inépcia e incapacidade para continuar governando o nosso país. Esta é a realidade visível e palpável!

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *