Que Feio Mentir, Hein, Presidente!

              Desde que a gente se dá conta de nossa própria existência, uma das coisas que primeiramente se aprende através de nossos pais, é que de que, “mentir é feio”. Isso se trata de um ensinamento para não tentar fazer as traquinagens proibidas e depois contar uma história escabrosa para se livrar de uma reprimenda, umas boas palmadas ou uns puxões de orelhas no mínimo. Aprendi que quem mentia era castigado.
Acredito que das tantas lições da vida, essa é uma das primeiras que se recebe. Com o passar do tempo também, a gente vai percebendo que na verdade, quem mente é capaz de fazer tudo de errado e contra legem, inclusive roubar ou matar. É assim que a vida em sociedade ou em grupos sociais se apresenta no plano realístico da vida que se deve encarar de frente.
Um representante do povo, tem por dever e obrigação a responsabilidade de não mentir, porém isso, não é uma exceção em nosso país, mas se tornou uma regra em que no meio político, o que mais se faz é mentir. Agora, mentir escandalosa e escancaradamente como o atual governante e sua equipe, já está passando dos limites e isso além de ser quebra de decoro no exercício do cargo, é imoral, ilegal e deveria ser motivo de cassação do mandado do primeiro mandatário, e de exoneração da equipe que está falseando a verdade e jogando mentiras para a população e, via de consequência, virem a ser responsabilizados criminalmente pelo que estão fazendo à nossa população. Estão passando dos limites, como vem acontecendo reiteradamente.
Pior é tantas mentiras saírem da boca do próprio presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, que em seu discurso na ONU, sem a menor desfaçatez, na cara de pau mesmo, sem a menor vergonha ou culpa, chegou ao cúmulo de dizer que as queimadas da Amazônia são de responsabilidade dos próprios indígenas e de que, o auxílio emergencial do COVID-19, é de mil dólares, quando a gente sabe que juntando as cindo parcelas não chega a esse valor! – Que presidente mentiroso, indecoroso e sem-vergonha!
Então minha gente, nos deparamos com um governante em que a mentira é uma regra para poder governar e falar a verdade, a exceção. Tudo que é verdade neste governo, é mentira a ser preservada para tentar enganar o próprio país, uma parcela de seus fanáticos seguidores que ainda o apoiam, para fugir de suas responsabilidades que deveriam ter para com a Nação brasileira, que nessa qualidade de representatividade, tem por dever e obrigação em dizer a verdade, não prevaricar e deixar de ser tão descarado, mentiroso e de que, não está a altura, como de fato nunca esteve, ao cargo que ocupa.
Por muito menos, outros dirigentes máximos brasileiros, já teriam levado um cartão vermelho, mas ele nem amarelado fica quando num púlpito da ONU chega a jogar tantas mentiras para proteger fazendeiros criminosos, grileiros incendiários e milícias de sua própria convivência íntima. Pior é que a sua equipe é toda ela composta de mentirosos, inclusive os próprios militares que fazem parte de seu governo de forma esdrúxula, porque lugar de militar não é na administração pública, mas fazendo exercícios físicos no dia a dia e ganhando sem nada fazer em altos comandos do generalato, principalmente do Exército Brasileiro, que praticamente não explicam o que fazem quando não existe guerra, ameaça ou sequer estado de ameaça contra o país. Então o que fazem as forças armadas, salvo algumas exceções, é malandrar, ter uma vida mansa e, os oficiais quando morrem, transferem polpudos vencimentos vitaliciamente para as filhas. Isso é vergonhoso! – Em força armada do mundo se vê tamanho descaramento.
Então presidente, deixe de ser mentiroso. Caia na real e governe o país com a decência que uma parcela da população merece, porque por mais desprovido de conhecimento que venha a ser, ninguém de bom senso pode verdadeiramente acreditar em tantas mentiras por parte de um presidente da república, que só tem envergonhado o povo brasileiro. Tenha a devida responsabilidade que você recebeu para ser o mandatário da Nação brasileira por seus eleitores, se não pelo Brasil, pelo menos honre o voto de quem votou em você e deixe de ser UM DESCARADO MENTIROSO!

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

Conteúdo sugerido...

Leave a Reply

Your email address will not be published.