Maior Articulista Político de Buíque

Indiscutivelmente, tem-se que se dá as mãos à palmatória, em se tratando de maior articulista político do momento em Buíque, para Arquimedes Guedes Valença.

Vale salientar que ele, Arquimedes, nunca foi vereador. A sua militância no meio social em Buíque, teve início, quando por volta da década de 70, depois de Apolinário Albuquerque Maranhão, chegou a ser presidente da maior associatividade rural de Buíque, que era a Cooperativa Agropecuária de Buíque. A partir daí passou a ganhar notoriedade, vindo a se candidatar na chapa de Zé Camêlo, na condição de vice-prefeito, em 1982, que por força de movimentações políticas ainda no regime militar, vieram a ter prorrogados os seus mandatos até o ano de 1988.

Após esse período de vice de Zé Camêlo, que foi o responsável pela inclusão de Arquimedes Valença no meio político de Buíque, veio este a ser indicado como candidato natural nas eleições de 88 e venceu o pleito pela primeira vez e sagrou-se prefeito de Buíque até o ano de 1992, tendo como vice o médico Dr. Dilson Santos, que por sua vez foi o seu candidato em 1992, tendo vencido numa eleição extremamente tumultuada.

Antes de Arquimedes Valença na política buiquense, o maior fenômeno até então era Blésman Modesto que, com apensas 22 anos de idade, veio a ser eleito o prefeito mais jovem do Brasil em 1962, tendo o seu mandato interrompido com cerca de dois anos de gestão, por querelas políticas de seus próprios apoiadores, Jonas Camêlo de Almeida e Anibal Cursino, que não se sentido confortáveis com as tomadas de decisões do jovem prefeito, que buscou dar uma outra feição à administração pública de sua terra, por isso mesmo, conseguiram por meios insidiosos em política e terminaram por cassar o seu mandato e não satisfeitos, ainda fizeram com que a ditadura cassasse os seus direitos políticos por dez anos, porém, nem por isso deixou a política de Buíque, tendo retornado a ser prefeito mais duas vezes, em 1976 e em 1996. Suas administrações foram marcadas sempre pela valoração da educação, cultura, entretenimento e com o social buiquenses.

Em 1996 Arquimedes Valença, depois de Dr. Dilson Santos, Blésman Modesto chegou a vencer por apenas 210 votos numa acirrada disputa contra Arquimedes Valença, consagrando-se no seu terceiro mandato de prefeito de Buíque. Fez uma administração sempre voltada para as pessoas, no entretanto, nas eleições de 2000, teve que amargar uma derrota para Arquimedes Valença, de mais de 3,7 mil votos, deixando-o praticamente inconsolável, em face dessa fragorosa derrota, mesmo assim, foi uma realidade cruel que teve que aceitar, afinal de contas, a campanha de Valença foi criativa, focou em pontos críticos da administração blesmista, e a população buiquense absorveu com facilidade os pontos falhos de sua gestão de 1997 a 2000. Com essa façanha, Arquimedes Valença conseguiu se eleger para o seu segundo mandato, vindo a se reeleger, tendo ficado no poder até o ano de 2008, quando veio a ser derrotado para o jovem de apenas 24 anos de idade, Jonas Camêlo Neto.

Esse jovem, que nunca foi firme nas suas ações, ainda assim, chegou a ser reeleito prefeito de Buíque, tendo ficado no poder até o ano de 2016, quando veio a ser derrotado pelo candidato e ex-prefeito por três vezes. Atualmente Arquimedes Valença, exercendo o seu quarto mandato, pode-se dizer que na verdade, em tendo toda essa trajetória política, é de se considerar sem temer incidir em erro crasso, no maior articulista político de Buíque.

Em busca da reeleição para um quinto mandato, fato inédito para um político buiquense, Arquimedes está fazendo alianças inimagináveis com toda coloração política de Buíque, inclusive com adversários ferrenhos, feito nunca dantes visto em Buíque. Só para se ter uma ideia, dos quinze vereadores existentes, ele já conta com o apoio de dez, enquanto os pré-candidatos adversos, Mirian Briano conta apenas com três vereadores e Jonas Camêlo, com apenas um vereador.

Na verdade, nem sempre há de se imaginar que, contando com todo esse apoio significa em dizer que as eleições estão ganhas, porque existe todo um processo político que deverá ser levado à cabo. Entretanto, pelo andor da carruagem, com todo esse leque de apoio, não só da seara política, mas também de famílias com tradição política em Buíque, com certeza o caminho está aplainada com chances reais de Arquimdes Valença vir a se consagrar pelo voto popular, no quinto mandato de prefeito dos buiquenses. Então nada mais acertado do que ser considerado no maior articulista da história política de Buíque até os dias atuais.

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

Conteúdo sugerido...

Leave a Reply

Your email address will not be published.