Enquanto Deus Dormia – O Romance do Ano

           Capa de meu sexto livro, Enquanto Deus Dormia

            Sempre imaginei em escrever algo que viesse a ser maior do que eu mesmo. Foi assim que comecei desde o início do ano de 2017, a escrever o romance Enquanto Deus Dormia (fazendo rascunhos num caderno), que cheguei mais uma vez a editar e publicar de forma independente, e fiz o lançamento no dia 20 de maio deste ano, na Escola Técnica Estadual – ETE Jornalista Cyl Gallindo, através da semipresencialidade, em face da pandemia, mas foi um lançamento gratificante. O romance tem 424 páginas e 33 capítulos.

            Este meu sexto trabalho, ainda não é o maior ou chegou a completude do meu intento de meu legado literário, mas certamente vai marcar a minha carreira literária de escritor, porque foi uma história criada de dentro de mim, como qualquer trabalho das letras e das artes, em cada autor que tem amor e sentimento no peito, sempre busca fazer a sua criação, com o que mais de puro e belo pode exsurgir-se de dentro de cada pessoa que escreve. Em cada escrita que faço, seja de qual modalidade, busco sempre na inspiração d’alma transbordar o que vem de dentro de mim. Todo texto tem muito a contar de quem escreve com emoção, com o sentimento de mundo e o coração.

            Assim, nesse belo e emocionante livro, desde o seu nascedouro, busquei criar dentro de um ambiente de ficção com um misto de realidade, o cenário perfeito de que as personagens envolvidas, no tempo e no espaço, quando se veem em determinadas circunstâncias adversas da vida, como acontece com muitas famílias nordestinas e brasileiras, se sentem tão impotentes diante dessa grandeza universal, que imaginam que na verdade Deus sempre dormiu para eles e por isso mesmo, que seguiram uma saga de muito sofrimento, dor, tristezas no enfrentamento da vida e do mundo, que por acaso chegaram a vivenciar.

            Muitas adversidades são enfrentadas. O mundo em certos momentos, até parece que não existe para eles e Deus, que é o Senhor de tudo que existe, consoante ensinam as religiosidades, parecia desconhecer da existência dessas pessoas jogadas à sua própria sorte em situações dantescas e cruéis, mas a vontade de viver, de luta, de continuar com um ideal de vida, nunca sai da mente dessa família, especialmente da personagem principal, que não arreda o pé, segue em frente e delimita o seu campo de luta, de batalha e continua sempre em busca de seus ideais e a partir daí, mesmo lutando com dragões invisíveis e inimagináveis, porém reais, não esmorece, apesar de capengar, mas vai aprendendo nas quedas que sofre, a se fortalecer na tentativa de conquistar o seu ideal de vida.

            Nessa árduo caminhar de sua trajetória de vida, sempre busca seguir em frente e é justamente no seu ideal de vida, no amor ao próximo, que se torna um leão e, nessa guerra, vem a perceber que na verdade, Deus não dormia tão-somente para ele e sua família, mas também, para várias pessoas em todo o planeta, em que de modo semelhante, eram deserdados da sorte e sofriam das mesmas mazelas que ele e sua família.

            Não desistindo de nada, apesar de todos os tropeços e reveses que a vida coloca no meio do seu caminho, nunca desiste até que tudo pode concentrar e conquistar em suas mãos, mas aí, pode ser que chegue à conclusão de que realmente Deus sempre esteve dormindo para ele.

            Lendo o livro você vai se deleitar, posso apostar, ao ler esse meu grande romance, porém não a minha maior obra literária, porque continuo no meu ideal de vida de ainda engedrar, construir com as minhas próprias mãos e vir a publicar mais algumas obras literárias e que se tornem best sellers, antes que Deus também venha a dormir para mim de uma vez por todas.

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *