The Intercept aperta o cerco

A cada divulgação do site de Gleen Greenwald, a coisa vai ficando cada vez mais preta com a armação montada pelo Promotor Federal Deltan Dallagnol e sua turma, mancomunados com o ex-juiz Sérgio Moro, o que demonstra às escancaras abertas das entranhas de esquemas espúrios feitos pela Justiça Brasileira, que não é tão-somente um fato isolado, porém que acontece em outros lugares e instâncias.

Pode-se dizer vergonhoso o que o The Intercept vem divulgando e a autenticidade do conteúdo, quer por fontes de hackers ou não, a verdade é que os poderes de uma justiça e um juiz de direito que deveria julgar com imparcialidade, com base da mesma forma numa investigação firme, séria da Polícia Federal e uma denúncia bem fundamentada do Ministério Público, autor representado o Estado na ação penal pública incondicionada, não poderia ter entrado nesse escândalo em que estavam se combinando para direcionar exclusivamente a questão de Lula para uma condenação.

Pior é o fato de que, com o alterego da fama em alta, esse pessoal fez tudo em desconformidade com a lei penal, desobedeceram a Constituição Federal e queriam se dá bem com o que fizeram, ao buscaram uma condenação com base única e exclusivamente na delação do dono da Odebrecht Léo Pinheiro, que houvera sido condenado a mais de 26 anos de prisão e, psicologicamente abalado, teve por pressão que mudar o seu depoimento por diversas vezes até o que foi aproveitado para condenar o ex-presidente Lula na questão do Triplex Du Guarujá, o que desmoralizou ainda mais essa Justiça caricata que temos no Brasil, atropelando 70 depoimentos que inocentam o ex-presidente.

O mais estarrecedor, pelo que apurou o jornalista americano, porque a imprensa brasileira sempre foi venal, o que eles queriam com a fama era auferir lucros, chegar a abrir uma empresa para proferirem palestras aonde fossem contratados à peso de ouro, para enriquecerem sem causa, além de um instituto privado que chegaram a tentar fundar com 2,5 bilhões oriundos da Petrobras nessa operação que está vazando, a denominada Lava Jato, que antes de combater a corrupção se transformou num antro de corrupção de quem estava sob o comando das investigação de práticas corruptivas, o que só confirma a assertiva de que a corrupção vai além do horizonte, esta é a verdade.

Na fase em que se encontram as coisas, com todo esse bombardeamento verdadeiro que o The Intercept está divulgando, pelo conjunto probatório, o preso político Lula, já era para ser solto de imediato e os processos abertos por essa turma do bolinha, já deveriam todos eles sido anulados, porque não é possível manter condenações ou acusações com base em provas falsas, obtidas ilicitamente por arrumadinho, por ferir frontalmente o devido processo legal.

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

Conteúdo sugerido...

Leave a Reply

Your email address will not be published.