Ditadura! – Não!, Dá Não!

Não dá de jeito nenhum ver o Brasil enxovalhado por mais uma ditadura militar, entre tantas que já enfrentamos desde que foi introduzido o regime republicano através de um golpe militar perpetrado pelo Marechal Deodoro da Fonseca, contra o imperador D. Pedro II, que o fez à contragosto, porque ele era monarquista, mesmo assim, pressionado pelos demais pares, teve que tomar essa medida em 1889.

De lá para cá, houveram várias outros levantes militares, até mesmo contras eles próprios, por uma ala discordar da outra, desembocando na denominada Revolução Tenetista de 1824, quer a denominaram de constitucionalista, liderada por São Paulo, que tinha como intenção derrubar o governo Vargas e por aí se deram várias insurreições militares, sendo a pior delas, ainda vivida por mim, o golpe militar de 1964.

Para quem viveu esse período, sabe perfeitamente contar “os causos, como os causos aconteceram”, para quem não, ou se fazem de analfabetos da história, ou então eram usufruidores de alguma mamata concedida para puxar saco de militar ou então era do tipo de inocente útil para ser usado como bucha de canhão do regime, mas a escuridão nas artes, na cultura, no cerceamento escancarado da liberdade de expressão, do direito de ir e vir livremente, isso muitos não tem conhecimento e quem os tem, se omite por acovardamento, mas eu não sou assim, por isso mesmo, resolvi falar um pouco desse período de escuridão de nossa história política recente.

É muito cômodo você que não viveu de per si uma situação, falar dela, sem ter propriedade do que vivenciou, como minha pessoa. Falo com a propriedade de uma realidade que jamais queria que voltasse para o Brasil, isso porque, regime forte, nunca se prestou para ninguém. Quer seja de esquerda radical ou direitona da mesma forma, não dá para suportar sem sentir dor.

Muitos dos defensores da ditadura, falar no denominado “Milagre Econômico”, introduzido pelo então Ministro da Fazenda, Delfin Neto, mas escondem o desastre da faraônica obra da transamazônica, do Projeto Nuclear do governo Geisel, que usurpou bilhões de dólares para a Alemanha, do endividamento externo junto ao FMI além da dívida interna monstruosa, disso ninguém abre o bico, mas deveriam estudar um pouco mais para poder falar!

Radicalismo, tô fora! – Mas pela situação do Brasil, mitos salvacionistas estão aparecendo, a fala dos fuzis e baionetas, estão correndo e não é à boca-pequena não! – É escancaradamente, quando um militar vem a público, quebrando a própria constituição e hierarquia formal, para defender a volta dos militares ao poder. Tem mais pessoas, civis, os bates-panelas arrependidos, que também estão fizeram coro, ou com o falso mito criado e que se derreteu como manteira, porque além de enganador, não está tendo as mínimas condições de fazer o que disse que ia fazer e, em usando como sempre, a defesa da família tradicional como escopo, acredita que vai colocar moral neste país para fazer valer os valores morais outrora existentes e dar segurança ao povo, o que é deveras impossível, em face da própria evolução comportamental da sociedade e por seu sua própria família envolvida em crimes e de ter ligações com periculosos milicianos.

Outra mais, não há como prometer o mundo, quando nada pode resolver numa situação que requer não a palavra de um farsante, mas sim, a ação ordenada de toda a população brasileira, que jamais vai acontecer e enquanto existir essa reaça nefasta, nada poderá ser mudado neste país. Claro que essa corja de larápios que se incrustaram no poder, tem que acabar, mas isso também, é coisa que poderá ser resolvida na imperfeição do regime democrático, porque numa ditadura, jamais será resolvida e a roubalheira, como houve nas mais de duas décadas de regime militar, continuará do mesmo jeito e o que passarão para as pessoas, é que tudo está bem, isso porque, a liberdade do livre falar, do livre pensar, da livre locomoção, pelo visto está acabando e ainda tem muita gente acreditando nesse imbecilóide que está governando este país.

Tem gente aparecendo que apoiou este presidente, que na fase atual, está lhes dando às costas, querendo até se apresentar como o novo salvador da pátria, a exemplo de um playboy feito João Dória, governador de São Paulo, também não pode ser a saída, porque quem viveu a vida toda sem nada fazer, não está sabendo governar nem mesmo o Estado de São Paulo, como poderá saber governar o país, justamente uma pessoa que passou toda sua vida frequentando lugares luxuosos e caríssimos de Paris, Las Vegas, Nova Iorque, nos Estados Unidos, sempre demonstrando pompa, como é que um sujeito desses pode vir a ser nosso presidente?

Sei que a gente está no mato sem cachorro, mas uma saída honrada, que não a deste farsante que enganosamente chegou ao poder, ou um golpe militar jamais poderá ser a saída para os atuais problemas brasileiros. Se tivéssemos um povo bravo e varonil, a saída seria uma REVOLUÇÃO POPULAR JÁ! – Mas como nosso povo é mofino e covarde, isso nunca vai acontecer, então que aguente as consequências da merda que cada um está tendo que aturar. Quem não concordar, que vá catar coquinhos, ok!

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

Você também poderá gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *