Bolsonaro foi eleito pela maioria dos brasileiros?

Bolsonaro foi eleito pela maioria dos brasileiros

O nosso país no momento atual, tem uma população média em torno de mais de 210 milhões de pessoas. Desse total, pouco mais de 147 milhões é que está realmente inscrita para votar nas eleições brasileiras nos termos das atuais regras eleitorais, o que implica em dizer que dos aptos a votarem, nem todos comparecem às urnas em épocas de quaisquer que sejam os níveis de eleições.

A bem da verdade, o candidato destrambelhado Jair Messias Bolsonaro, parido pelas urnas nas últimas eleições presidenciais brasileiras, desse total de votos inscritos, que só se computam os votos válidos, menos os nulos e brancos, Bolsonaro só obteve o percentual de 39% dos votos desse conjunto das pessoas aptas a votarem e 60% não queriam ele presidente da república, porém pelas regras do jogo, ele de fato e de direito é o presidente do Brasil, não da maioria dos brasileiros, porque se levarmos em consideração a totalidade da população brasileira, quer dizer que 73% dos brasileiros não deram a sua opinião, levando-se em consideração os 210 milhões de habitantes, aí incluídos votantes ou não.

Embora tenha sido legitimado presidente da república pelas regras do jogo, Bolsonaro constitucionalmente é o presidente da república apesar de todas as falcatruas e sujeiras que se praticaram no decurso para se chegar ao poder, mesmo assim, como a Justiça Brasileira sempre está do lado do pau que dá em Chico e não naquele que deveria dá em Francisco, então jamais irão investigar qualquer cheiro das tantas irregularidades que ocorreram para que esse sujeito viesse a se eleger primeiro mandatário da Nação, sem que tenha a menor condição perceptível para ocupar cargo de tamanha envergadura, relevância, em face da inaptidão e por não saber o que está fazendo no posto em que o indivíduo tem por dever e obrigação de cumprir os rituais do cargo que ocupa, a legislação pátria e sobretudo, a Constituição que no ato de posse jurou cumprir e obedecer. Esse ritual está mais para balela do que para coisa séria.

Passadas as eleições, euforia de seus seguidores iludidos e os que ainda se encontram anestesiados, Bolsonaro vem cada vez mais dando demonstrações de que jamais esteve preparado para ser presidente do Brasil, principalmente quando não tem o menor traquejo no trato da coisa pública, muito menos o devido respeito pela população não só a nossa, mas está desafiando praticamente o mundo e isso é um precedente extremamente perigoso e Hitler quando fez isso, provocou a Segunda Grande Guerra Mundial, guardadas as proporções, porque ele aparentemente aparenta ser um “nazistazinho” diminuto e desqualificado, porém não tão menos perigoso que o nazista alemão de carteirinha do Século XIX.

Por isso mesmo é que os desacertos vêm acontecendo de palmo em palmo, quando está desmontando a máquina administrativa brasileira, deteriorando as nossas riquezas em prol de interesses alienígenas (diga-se, dos americanos) e fazendo com que o resto do mundo se volte contra ele e o Brasil, que a maioria do povo não foi responsável para colocar esse psicopata no poder. Alegavam, os ricos e poderosos ocasionais que ainda o estão apoiando porque ainda lhes convém, sob o falso pretexto de que o Brasil não poderia se tornar uma Cuba ou Venezuela, essa conversa fiada de menino buchudo que só acredita mesmo quem é idiota, mal informado e nunca leu sequer um livro, não tendo desta feita, o menor conhecimento da realidade dos fatos ou faz de conta que é um tolo de verdade, para continuar a apoiar esse desastrado e destrambelhado governante de algaroba.

Pelo sim, pelo não, a medida correta seria que os nacionalistas dessem um basta de vez e o apeasse do poder, cortando o mal pela raiz, antes que ele chegue a terminar de acabar com o Brasil, e o colocasse no seu devido lugar, ou seja, num hospício qualquer isolado do mundo, porque as atitudes que ele vem tomando e o os dejetos que são jogados de sua verve quando abre a sua boca, não se pode dizer que tudo isso vem de uma pessoa normal e por isso mesmo, merece urgentemente que seja interditado, por incapacidade de ser governante, o que já houvera sido anunciado por quase três décadas de nada ter demonstrado como deputado federal, que nem para um reles vereador serviria, se bem que, em determinados momentos o povo alienado ou anestesiado, dentro dessas mesmas regras do jogo, tem a capacidade imbecil de eleger qualquer troço para colocar como representante de ninguém sabe lá o que, como Bolsonaro na presidência da república!

Compartilhar:

Manoel Modesto

Advogado, escritor, poeta e presidente da ABLA (Academia Buiquense de Letras e de Artes)

Conteúdo sugerido...

Leave a Reply

Your email address will not be published.